10 livros essenciais para quem quer começar a investir

ImagemExistem diversas opções de investimentos para fazer o dinheiro trabalhar a seu favor. Mas, para conseguir tirar o melhor proveito do que o mercado oferece e dos recursos que você possui, é preciso investir com sabedoria. Mais do que isso, entender qual é a real complexidade das aplicações financeiras é essencial para evitar prejuízos que podem ser irremediáveis.

Se mesmo para quem trabalha com investimentos o mercado financeiro se mostra bastante complexo, é certo que quem investe sem noção alguma do que está fazendo tem pouquíssimas chances de se sair bem. 

A pedido de EXAME.com, Paulo Bittencourt, diretor técnico da Apogeo Investimentos, e leitor assíduo de livros de economia e finanças selecionou 10 livros que são pontos de partida cruciais para quem quer começar a investir e deseja entender mais profundamente o universo das finanças

Veja a seleção:

“500 perguntas (e respostas) básicas de finanças”

Autor: Hugo Azevedo

“É um livro bem básico, mas ajuda muito os investidores iniciantes que não têm conhecimento sobre os termos do mercado financeiro e seus principais indicadores. Como é estruturado a partir de perguntas, o leitor pode escolher o que mais interessa sem precisar ler o livro inteiro. É como se fosse um dicionário” – comentário de Paulo Bittencourt

“A Cabeça do Investidor”

Autora:  Vera Rita de Mello Ferreira

“No livro, a autora trata dos principais vícios e bloqueios do investidor. É importante para que os iniciantes não se sintam atraídos por falácias que normalmente aparecem por aí. Ela usa exemplos de pesquisadores de renome e traduz tudo em uma linguagem bem direta e de fácil interpretação. Talvez os investidores que se julgam experientes na arte de especular não gostem tanto do livro pois ela revela as principais fragilidades na tomada de decisão” – comentário de Paulo Bittencourt

“Salve-se quem puder”

Autor: Edward Chancellor

“Uma sugestão para quem quer conhecer as principais crises econômicas, desde a Mania das Tulipas, de 1637. O livro é muito divertido e de narrativa agradável. Revela como podemos ser influenciados por bolhas e como somos manipulados facilmente. Foi publicado no final da década de 1990, mas ainda assim é bem atual. Como os capítulos são independentes, o leitor pode pular algum trecho sem comprometer o entendimento de outro” – comentário de Paulo Bittencourt

“O Investidor Inteligente”

Autor: Benjamin Graham

“É um livro direcionado a investidores que desejam conhecer os pensamentos de Benjamim Graham – considerado o criador da profissão de analista de investimentos e guru de Warren Buffett, um dos mais bem-sucedidos investidores de toda a história -, sem entrar muito no mérito da sua paixão por análise técnica e modelos quantitativos. É uma obra básica para os investidores fundamentalistas, que desejam ganhar prêmios com análises profundas de empresas e setores. Não traz uma fórmula mágica de modelo para investir, mas revela como procurar investimentos com valor no tempo” – comentário de Paulo Bittencourt

“Manias, Pânico e Crashes”

Autor: Charles P. Kindleberger

“O livro apresenta um quadro histórico das crises e bolhas financeiras muito interessante. O leitor vai perceber que a frequência e dimensão dessas crises vai aumentando à medida que o sistema econômico baseado no Capital vai se ampliando pelo mundo. Não foi por coincidência que umas das primeiras crises descritas é a que ocorreu Holanda no início do Século XVII, onde havia um sofisticado mercado financeiro e mercantil. O autor demonstra como podem haver aspectos em comum em eventos tão distintos, mas com fundamentos muito semelhantes entre si” – comentário de Paulo Bittencourt

“O Mercado das Crenças”

Autor: Eduardo Giannetti

“‘O Mercado das Crenças’ é indicado para aqueles que desejam conhecer os desafios das estimativas econômicas e seu impacto nos investimentos. Faz uma crítica a certos aspectos das análises a que somos submetidos no dia a dia. Sob certo aspecto, faz uma avaliação fria sobre o mercado e sobre a eterna tentativa de se prever as tendências” – comentário de Paulo Bittencourt

“Os Exuberantes Anos 90”

Autor: Joseph Stiglitz

“O livro escrito por Joseph Stiglitz pode ser indicado aos investidores que desejam saber como a crise atual foi construída a partir da desregulamentação do mercado americano e como a bolha imobiliária já vinha se formando há tempos. É voltado a um investidor com certo conhecimento do mercado e dos fatos que ocorreram nestas duas últimas décadas” – comentário de Paulo Bittencourt

“O Valor do Amanhã”

Autor: Eduardo Giannetti

“Em ‘O Valor do Amanhã’ é feita uma análise muito profunda sobre a percepção das pessoas com relação às taxas de juros. É quase uma análise filosófica do tema. O livro mostra como a influência dos juros não se resume apenas ao mundo das finanças, mas, nas palavras de Gianetti, é presente ‘[…] nas mais diversas e surpreendentes esferas da vida prática, social e espiritual, a começar pelo processo de envelhecimento a que nossos corpos estão inescapavelmente sujeitos’. Segundo ele, a noção de juros “está inscrita no metabolismo dos seres vivos e permeia boa parte do seu repertório comportamental”. O que o leva a refletir sobre as preocupações do cidadão brasileiro e o imediatismo presente em nossas relações, invocando questões como: ‘gastar dinheiro agora e pagar depois ou pagar agora e gastar depois?’” – comentário de Paulo Bittencourt

“Iludido pelo Acaso”

Autor: Nassim Nicholas Taleb

“Neste livro, anterior ao já bem conhecido “Cisne Negro”, Nassim Taleb faz uma longa análise do mercado de ações e da fixação que os investidores possuem em encontrar padrões de comportamento que permitam ‘prever’ o preço futuro. O livro é repleto de bons exemplos de como facilmente nos convencemos de que certos fatos vão se repetir da maneira que desejamos” – comentário de Paulo Bittencourt

“Finanças Comportamentais”

Autor: Aquiles Mosca

“As nossas decisões de investimento nem sempre seguem critérios técnicos e lógicos. Pelo contrário, muitas vezes seguimos modelos mentais que se baseiam em premissas com viés pessoal e carregados de conceitos pré-formados. Aquiles Mosca procura desmitificar muitas dessas ‘manias’ dos investidores revelando como a intuição e as decisões de investimento com base em padrões passados podem levar ao fracasso dos nossos investimentos” – comentário de Paulo Bittencourt

Fonte: Exame | Por Priscila Yazbek | De São Paulo

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s