Semestre recorde para Intermedium

29/07/2010

Os números dos últimos seis meses demonstram a consolidação de resultados positivos do Intermedium, banco múltiplo privado com sede em Belo Horizonte e atuação no país. Além de fechar um balanço recorde do semestre, o banco recebeu nova nota do RISKbank®, Sistema de Classificação de Risco Bancário, melhorando sua posição no ranking geral dos bancos. No primeiro semestre, os acionistas realizaram aporte financeiro de R$ 24 milhões, o que elevou o patrimônio do Intermedium de R$ 102 milhões para R$ 146 milhões no final do semestre.
 
O lucro líquido do Intermedium passou de R$ 2 milhões no primeiro semestre de 2009 para R$ 12 milhões, o que confirma o crescimento significativo da instituição no primeiro semestre de 2010.
 
O RISKbank® divulgou nova nota do Banco Intermedium, que agora está na posição 80 no ranking geral dos bancos, com índice 9,65. De 9,01, em setembro de 2009, a instituição subiu para 9,48 em dezembro de 2009, passando da posição 98 para a 85 no ranking geral. E agora alcançou resultados ainda mais positivos. O diretor executivo do Intermedium, João Vitor Menin Teixeira de Souza avalia os números como conseqüência do trabalho focado desenvolvido pelo banco. “O banco está otimista para 2010. Reafirmamos nossa política de apostar no mercado brasileiro.

Além do aporte financeiro, foi colocado no mercado um Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) no valor de R$ 85 milhões com o intuito de dar suporte à carteira de credito consignado. Nossa expectativa é que a rentabilidade sobre o patrimônio supere os 20% até o final do ano”, avalia João Vitor.  “O Intermedium está muito bem posicionado para atingir esse objetivo, pois o banco possui uma excelente estrutura de capital, comprovado pelo Índice de Basiléia de 36,31%, suficiente para sustentar seu crescimento conforme metas estabelecidas pelo nosso Conselho de Administração”, completa o diretor.
 
A área de Investimentos do Banco Intermedium também atingiu recorde de captação na história da instituição: R$ 300 milhões. O banco alcançou a meta estipulada no final de 2009 apostando nos Certificados de Depósitos Bancários (CDB´s), uma das principais ferramentas de captação de recursos para os bancos comerciais, e nas Letras de Crédito Imobiliário (LCIs). O crescimento da captação de recursos foi de 105% em relação aos seis primeiros meses de 2009.

Outro destaque do balanço é o crescimento da carteira de operações de crédito, que conta com os produtos Consignado, Capital de Giro e Crédito Imobiliário. O volume da carteira ativa, incluindo os créditos cedidos saltou de R$ 239 milhões no primeiro semestre de 2009 para R$ 503 milhões em 2010.

Fonte: Sônia Pessoa – Assessoria em Comunicação

Fonte: Jornal Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s